Pele protegida e saudável durante o verão

Compartilhe!

A exposição ao sol requer cuidados, já que ele emite raios ultravioletas UVA e UVB, responsáveis pelos danos causados na pele como o câncer e o envelhecimento cutâneo, tornando-a flácida e opaca. E também favorece o aparecimento das linhas, rugas e manchas solares. Para garantir uma pele saudável por muito tempo, é preciso saber o que fazer para proteger, sobretudo na praia, na piscina ou durante as atividades ao ar livre.

Usar filtro com fator de aplicação solar (FPS) de, no mínimo 30, lembrando de reaplicar o produto a cada duas horas ou em caso de transpiração excessiva ou de mergulhos prolongados e não se expor ao sol entre 10h e 16h, são medidas obrigatórias”, garante a dermatologista Larissa Viana.

A forma correta do uso do filtro solar também é fundamental. “A primeira aplicação do produto deve ser feita com, no mínimo, 15 minutos antes da exposição. De preferência sem roupa ou com a menor quantidade possível de vestimenta. Duas formas de aplicação são recomendadas pela Sociedade Brasileira de Dermatologia: a aplicação em duas camadas ou a utilização da regra da colher de chá”, continua a médica. Outras medidas de precaução são o uso de chapéu com abas, boné, viseira e óculos escuros. Ficar a maior parte do tempo sob uma barraca de tecido de cor clara, que reflete os raios solares, é importante para minimizar a exposição.

pele-protegida-verão-bronzeamento

Proteção para a sua pele

Protetor solar

Na busca pelo protetor solar ideal, há mais fatores em jogo do que a simples procura pelo melhor preço. A ordem é ficar de olho em três itens determinantes para uma proteção eficiente: capacidade de proteção, facilidade de absorção e adequação ao seu tipo de pele.

Como regra geral, o melhor tipo é aquele que protege de forma eficiente contra os raios UVA, UVB e infravermelho. Agora, dependendo do tipo de pele, cada produto poderá fazer toda a diferença. Por isso, saber se sua pele é seca, mista ou oleosa é fundamental na hora de escolher entre filtros solares do tipo spray, creme ou gel. Confira, a seguir, o que é mais indicado para cada perfil.

Creme 

Peles envelhecidas ou secas pedem protetor em creme por seu grande poder de hidratação, já que as fórmulas costumam ter uma textura mais forte e muitas ainda são enriquecidas com vitaminas. Já as pessoas de pele oleosa devem evitar esse tipo de formulação, especialmente no rosto. O mesmo serve para pessoas com pele acneica.

pele-protegida-verão-bronzeamento

Spray

Os protetores em spray costumam ser os preferidos dos homens, que não gostam de perder tempo passando o filtro solar em creme. A vantagem é que eles espalham bem na pele e não deixam aquele aspecto engordurado. Ideal para pessoas de pele oleosa e também para a pele do rosto. Além disso, os filtros em spray possuem um bom filme protetor. Contudo, essa camada não dura muito e requer maior reaplicação. A cada duas horas ou sempre que houver contato com a água.

Gel

O gel não tem uma ampla faixa de proteção contra os raios devido à própria característica da textura. Por isso, é mais indicado para pessoas com pele morena, que possuem maior proteção natural. Além disso, os produtos em gel tendem a ser menos gordurosos do que as formulações em creme. Ideal também para pessoas de pele oleosa ou mista – cuja oleosidade se mantém apenas na zona T (testa e nariz). O tempo de fixação na pele, por sua vez, dependerá do uso correto e do tipo de exposição, pois ao banhar-se na água, seja da praia ou piscina, exigirá reaplicação do produto.



Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *