Melhor vendedor do Brasil é do interior de SP

Compartilhe!

Leandro Branquinho e Fred Rocha, especialistas em vendas, viajaram o país em uma expedição inédita: procurar o melhor vendedor do Brasil. E acharam! É Leonardo de Matos, de São José do Rio Preto, interior de São Paulo.

A viagem foi do Oiapoque ao Chuí, começando por Minas Gerais e indo até Rio Grande do Sul. Depois subindo até o extremo do Amapá. Sempre fazendo pesquisas com consumidores reais, para entender quem atendia melhor, quem tinha a melhor história, etc.

A viagem toda foi feita pela estrada, com várias paradas e muita pesquisa. Segundo Leandro Branquinho, a sua maior surpresa durante a expedição foi ver o empenho espontâneo dos moradores locais, de se interessarem para contar suas próprias histórias.

As estratégias usadas para fazer a pesquisa com as pessoas da cidade se basearam em três perguntas: “quem é o melhor vendedor que você conhece?”; “quem é o melhor vendedor daqui da cidade?” e “quem atende bem?”. A partir daí, juntamente com a ajuda de parceiros locais como o Sebrae, as buscas começaram a ser filtradas.

melhor vendedor-do-brasil-e-do-interior-de-sp-clube-das-comadres-1
Leonardo de Matos, de São José do Rio Preto, interior de São Paulo, foi considerado o melhor vendedor do Brasil.

Melhor vendedor vende adubo em lata

Os critérios usados para escolher o vencedor foram baseados nas histórias que ouviram de consumidores e comerciantes. Para Branquinho, o importante era escolher alguém que inspirasse outros vendedores e empreendedores, pois os segmentos de vendas são muito abrangentes e diferentes uns dos outros. Alguns dados foram descartados, como lucratividade, volume de vendas e carteira de clientes. Algumas empresas preferem manter em sigilo essas informações.

Leonardo de Matos, de São José do Rio Preto, o vencedor do concurso, ficou conhecido por conseguir vender qualquer coisa e por ser extremamente criativo. Seus amigos declararam que, mesmo falido de seus negócios, Leonardo conseguia vender até “cocô em lata”, modo vulgar de chamar “adubo em lata”. Foi então que ele teve a ideia de fazer exatamente isso. O produto do vendedor é útil: ele vende adubo orgânico para floriculturas.

Durante a viagem, Branquinho notou, após entrevistar e conhecer mais de 200 vendedores pelo Brasil, que os melhores são aqueles que possuem os 3 Cs em comum: criatividade, consistência e coração (teoria criada pelo próprio Branquinho). Para o especialista em vendas, sem essas três qualidades não se torna um bom vendedor.

Veja também:

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *