Alzheimer: composto nutricional reduz dano

Compartilhe!

Um estudo inédito, feito na Europa com 311 pacientes, promete contribuir com o avanço nas pesquisas da doença de Alzheimer e traz uma esperança para pacientes e familiares. A pesquisa, denominada LipiDiDiet, comprovou que pessoas na fase anterior ao Alzheimer, quando consomem um composto nutricional com uma combinação de nutrientes, podem se beneficiar com a redução do dano cerebral.

Particularmente na área do hipocampo, região do cérebro que ajuda no armazenamento de memórias curtas para recuperação a longo prazo. O composto nutricional usado no estudo contém Fortasyn Connect, uma combinação exclusiva de ácidos graxos e vitaminas.

A pesquisa foi efetiva em pessoas na fase da doença de Alzheimer conhecida como Comprometimento Cognitivo Leve (CCL). Etapa em que o paciente possui um breve dano da memória, mas é capaz de cumprir as atividades do dia a dia.

Alzheimer composto nutricional reduz dano - Clube das Comadres 1

Alzheimer: resultados animadores

O composto nutricional se torna mais efetivo quando iniciado precocemente e consumido diariamente. Essa é a primeira vez que um estudo feito em pacientes nesta fase mais inicial da doença mostra a relação entre a intervenção nutricional e a conservação do estado do paciente, permitindo que ele realize tarefas simples.

“O CDR-SoB é uma escala ampla, que inclui memória, orientação e atividades de vida diária, e é comumente usada na prática clínica. Os pacientes do grupo controle, ou seja, que não receberam o composto nutricional, apresentaram piora significativa nessa escala”, explica Paulo Bertolucci, professor de neurologia da Universidade Federal de São Paulo e coordenador do Nudec (Núcleo do Envelhecimento Cerebral). Ele foi o único pesquisador brasileiro convidado a acompanhar os resultados da pesquisa.

O resultado beneficia os pacientes dessa fase do Alzheimer. “Vale ressaltar que pacientes prodrômicos para a doença têm um risco elevado de evoluir para a demência, e não existe tratamento farmacológico nesta fase”, explica Bertolucci.

Alzheimer composto nutricional reduz dano - Clube das Comadres 2

“Os resultados atuais são extremamente valiosos por trazerem o conhecimento do impacto das intervenções nutricionais na fase prodrômica da doença de Alzheimer, na qual os médicos estão mais preparados para diagnosticar, mas incapazes de tratar devido à falta de uma opção farmacológica aprovada”, afirma Hilkka Soininen, professora de neurologia, PhD da University of Eastern Finland, que coordenou os testes clínicos do projeto LipiDiDiet.

Mais seis anos de estudos

“O estudo ilustra que a intervenção nutricional pode ajudar a conservar o tecido cerebral, a memória e a habilidade dos pacientes ao executar tarefas diárias, um dos aspectos mais preocupantes da doença. Nós estamos ansiosos pelos resultados seguintes e da extensão dos estudos nos próximos seis anos, que nos trarão novas perspectivas”, completou.

“As análises, subsequentes a esta fase ainda, estão sendo feitas, assim como a extensão de seis anos do estudo. Ou seja, mais resultados e informações são esperados. Este braço do projeto LipiDiDiet ainda pode revelar mais informações sobre o uso do composto nutricional nesta população”, explica Dr. Bertolluci.

Alzheimer composto nutricional reduz dano - Clube das Comadres 3

O ensaio clínico faz parte de um estudo custeado pela União Europeia para explorar o impacto terapêutico e preventivo da nutrição no desempenho neuronal e cognitivo no processo de envelhecimento, na doença de Alzheimer e na demência vascular.

O composto nutricional utilizado no estudo possui uma combinação exclusiva de nutrientes que inclui ômega-3, colina, monofosfato de uridina, fosfolipídios, antioxidantes e vitamina B. Foi o único selecionado para fazer parte do estudo, que seguiu os critérios de 24 meses de acompanhamento.

Doença atinge 47 milhões no mundo

Aproximadamente 47 milhões de pessoas no mundo possuem a doença de Alzheimer ou demência relacionada, condição para a qual ainda não há cura. O número deve dobrar nos próximos vinte anos, atingindo 74,7 milhões em 2030 e 131,50 milhões em 2050.

O LipiDiDiet é financiado pelo sétimo programa (FP7) da Comissão Europeia e coordenado pelo Professor Hartmann, da Universidade de Saarland, Alemanha. Trata-se de um projeto inovador que tem como premissa a pesquisa relacionada à prevenção de demência. A iniciativa vem de projetos anteriores no campo da demência.

Desde o seu surgimento, dados foram coletadas para sustentar a hipótese de que a nutrição pode ser benéfica na redução do avanço da doença de Alzheimer. Para mais informações, acesse http://www.lipididiet.eu/. Clube das Comadres conversou com o professor Paulo Bertolucci para saber mais sobre esse avanço na medicina!

Alzheimer composto nutricional reduz dano - Clube das Comadres 5

Dieta do Mediterrâneo faz a diferença

Como surgiu o convite para participar do estudo europeu?
“Na verdade, não participei. O que tive foi a oportunidade de ver e conversar com os especialistas envolvidos sobre os resultados do estudo antes de sua publicação”.

Qual a importância desse estudo para a medicina?
“Este estudo foi feito com pessoas com Comprometimento Cognitivo Leve (CCL). Isto é, com déficit de memória bem definidos, mas que não interfere nas atividades diárias. Neste sentido, não tem demência, mas as pessoas com CCL estão num risco muito elevado de progredir até lá. Não há tratamento medicamentoso para essa condição. O que este estudo mostrou foi que pessoas usando este composto progrediram mais devagar. Ou seja, o início da demência foi adiado”.

Quais os resultados práticos desse estudo?
“Este estudo indica uma de várias atitudes que podem ser tomadas para adiar a conversão de CCL para demência.

Alzheimer composto nutricional reduz dano - Clube das Comadres 6

Por que doenças relacionadas à memória desafiam tanto a medicina?
“Porque as maiores causas de perda de memória são as demências. E a maior parte das demências é a degeneração primária do sistema nervoso central, isto é, sem causa identificada. Neste sentido, o desafio é procurar a causa. Adicionalmente, as causas da queixa de memória variam de acordo com a faixa de idade, mostrando a multiplicidade de fatores envolvidos”.

A Dieta do Mediterrâneo pode fazer diferença. Baseada no alto consumo de peixes, frutas, ácidos graxos insaturados e vegetais ricos em antioxidantes. É apontada por especialistas como uma das principais maneiras de diminuir o risco de determinadas doenças.

Com os resultados desse estudo em mãos, qual o próximo passo dos pesquisadores?
“Há dois passos a serem seguidos: 1) repetir o estudo com uma avaliação mais detalhada; 2) fazer um estudo com um grupo com CCL menos intenso, que tem chance ainda maior de beneficiar-se do composto”.

Esse composto nutricional vai demorar a ser comercializado?
“Este composto já está disponível comercialmente”.

Alzheimer composto nutricional reduz dano - Clube das Comadres 7

Quem ou quais doenças podem ser beneficiadas/evitadas com esse composto nutricional?
“O estudo foi feito em pessoas com CCL pensando em prevenir a Doença de Alzheimer. Mas poderia trazer beneficio para pessoas com risco de algumas formas de demência vascular”.

Ainda que pareça inocente, uma perda de memória suficiente para ser notada deve ser avaliada por um profissional. Isso é importante porque as causas variam, não necessariamente significando Doença de Alzheimer. Além disso, em muitos casos, pode ser feita prevenção de piora desse quadro”.

Existe alguma alimentação ou exercício que reduz a chance de a pessoa ter problemas de memória?
“Encontrado em feijão, ovos e soja, o micronutriente colina melhora as sinapses entre os neurônios e ajuda a reparar as células cerebrais. Além de uma atividade intelectual (ler, alguns tipos de jogos, etc.) e atividade física. Desde que acima de um nível de esforço, por exemplo, uma caminhada com um ritmo mais intenso.

Estresse é um forte inimigo da memória?
“O estresse interfere na atenção e, portanto, na memória. É uma razão para queixa, principalmente entre adultos jovens”.

Veja também:

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *