Nova coleção de móveis feitos de corda ecológica

Compartilhe!

GS Fibras Naturais acaba de lançar a sua nova coleção de móveis feitos de cordas ecológicas, produzidas a partir da reciclagem de garrafas PET. Cadeiras, mesas, puffs e poltronas fazem parte do extenso portfólio da GS. Além de atender ao mercado nacional, a empresa curitibana também exporta para diversos países.

Nova coleção de móveis feitos de corda ecológica - Clube das Comadres 2

Todos os produtos da GS são montados manualmente para garantir a máxima qualidade. Além das cordas PET, a empresa trabalha somente com madeiras licenciadas e fibras naturais como junco e apuí, prezando pela sustentabilidade de seus produtos e também do mundo.

Nova coleção de móveis feitos de corda ecológica - Clube das Comadres 3

A nova linha de móveis foi desenhada pelas designers Daniela Ferro e Cíntia Ribeiro Gomes. Está disponível em lojas de produtos de alta decoração em todas as regiões do Brasil. Além de serem encontradas também nos Estados Unidos, Panamá, República Dominicana, Bolívia e Paraguai.

Nova coleção de móveis feitos de corda ecológica - Clube das Comadres 1

Nova coleção para a área externa

De acordo com Cíntia Ribeiro Gomes, diretora criativa da GS, a nova coleção valoriza a sustentabilidade, preocupação frequente durante todo o processo de fabricação da empresa. “Possuímos uma linha extensa de móveis tramados em corda PET. Resultado da reciclagem de garrafas PET, valorizando a sustentabilidade e o retorno desses materiais que seriam descartados sem reaproveitamento. Esses móveis são perfeitos para a área externa, pois têm proteção UV”, destaca.

Nova coleção de móveis feitos de corda ecológica - Clube das Comadres 4

Com olho na demanda por móveis para espaços abertos, a GS focou seus lançamentos para varandas, terraços e espaços gourmet tramado seus produtos em corda PET. Uma linha sofisticada que se adapta a qualquer tipo de decoração.

Nova coleção de móveis feitos de corda ecológica - Clube das Comadres 5

“Derivado do poliéster, o PET apresenta um alto grau de resistência. Além de ter baixa elasticidade, o que o qualifica como um dos melhores materiais para utilizar na fabricação de cordas para amarração. Nossas cordas são testadas em laboratórios e possuem laudo técnico que atestam sua capacidade à ruptura, indicando qual é seu limite e garantindo um produto de qualidade para o consumidor. Tudo isso assegura a qualidade dos nossos produtos para áreas externas”, completa Cíntia Ribeiro Gomes.

Veja também:

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *