Mãe vegetariana, como criar filhos vegetarianos?

Compartilhe!

Mãe, será que a alimentação vegetariana oferece riscos para seu filho? Recebo muitas mães e futuras mamães em meu consultório com  dúvidas e preocupações acerca da alimentação vegetariana. Por isso, participo de congressos, constantes atualizações e debatemos em programas, nas mídias interativas e redes sociais. Para desmistificar esse assunto e ajudar as famílias com orientações de extrema importância.

A decisão de retirar ou nem incluir os derivados de animal no cardápio de uma criança pode gerar polêmicas. Porém, educar os hábitos seguindo o regime alimentar vegetariano não é nenhum crime! Desde que a mãe e todos os familiares busquem orientação com profissionais qualificados (pediatra e nutricionista) para entender a quantidade de vitaminas, minerais, proteínas e demais nutrientes a criança deve ingerir em cada fase da vida.

Mãe vegetariana como criar filhos vegetarianos - Clube das Comadres 1

Mãe, capriche no cardápio dos pequenos

Obviamente que a dieta sem carne exige substituições adequadas de alimentos para garantir os nutrientes necessários para o crescimento e desenvolvimento físico e psicológico dos pequenos. E nos primeiros anos de vida que tudo isso se intensifica.

Por isso, a mãe e o pai precisam ficar atentos aos tipos de vegetais, oleaginosas e frutas oferecidas. O acréscimo de proteínas vindos de leguminosas é indispensável para evitar carências nutricionais.

Entendendo isso, a criança cresce e começa escolher seus alimentos por conta própria. É nessa fase que ela não só precisa entender os princípios dessa alimentação. Mas como necessita de orientação de uma nutricionista para planejar as refeições de forma equilibrada garantindo que nenhum nutriente ficará de fora.

Mãe vegetariana como criar filhos vegetarianos - Clube das Comadres 2

Nutrientes importantes

Muita cautela na introdução dos alimentos, principalmente para não termos problemas com intolerância alimentar. Castanhas e soja possuem alto poder alergênico. Frutas, cereais integrais, oleaginosas, frutos secos, água e a exposição solar diária são indispensáveis na alimentação e rotina da criança e adulto vegetariano. Por isso, devem ser seguidas à risca.

Cálcio, vitamina B12, vitamina D, zinco e ferro devem ser indicados nas proporções exatas com referência às características individuais para cada organismo. Jamais podem ser automedicadas, em especial nas crianças que possuem necessidades diferenciadas em cada etapa do crescimento.

Por isso, a melhor solução é buscar orientação de uma nutricionista que fará uma avaliação minuciosa para garantir a saúde da criança e do futuro adulto. Não existem riscos quando a alimentação é balanceada e seguida de acompanhamento profissional.

Veja também:


NUTRICAO-VEGETARIANA-colunista

Talitta Maciel é nutricionista, pós-graduada em Nutrição Clínica Funcional pelo Centro Valéria Pascoal/Divisão de Pesquisa e Ensino (UNICSUL). Membro da Associação Brasileira de Nutrição Esportiva e do Instituto Brasileiro de Nutrição Funcional. Professional Coach. Proprietária da loja Shop Light e da linha Congelados by Nutri. Diretora-técnica da Clínica Espaço Reeducação Alimentar. Autora do livro Reeducação Alimentar – Receitas & Segredos – O que falta para dar certo. Site www.talittamaciel.com.br



Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *