Adotar é um ato de amor! Não tenha medo…

Compartilhe!

Adotar um animal de estimação está super em alta! Afinal, são cerca de 30 milhões de cães e gatos sem um lar, morando nas ruas, vivendo sem nenhum tipo de carinho. Mas felizmente existem pessoas preocupadas com essa causa! É o caso da Gisele Alves, nossa colunista. Nesta semana, ela escreve sobre o ato de adotar um pet. Vale muito a pena, pois ele retribui com carinho, como se quisesse recompensar quem o acolheu.

É com muita alegria que escrevo a minha segunda coluna para o querido Clube das Comadres. E hoje vou falar de um gesto nobre, que é dar e receber muito amor através da adoção. Algumas pessoas pensam em ter um bichinho de estimação, mas as dúvidas costumam insistir, comprar ou adotar? Adote! Adotar é um ato de amor!

Os abrigos estão lotados de animais que sonham em ter um lar para chamar de seu. Muitos passaram por abuso, chegaram sofridos, apavorados. Abrigos devem ser casas de passagem e não residência fixa. Sem contar que eles enfrentam dificuldades financeiras. Vivem apenas de doações, o governo não arca com as despesas dessas instituições que, muitas vezes passam por privações básicas, como água, comida e remédios.

Além disso, existem animais em condição de rua. Digo condição de rua porque não existe cachorro ou gato de rua. Eles não são árvores ou plantas que brotaram ali e vivem bem nas ruas. Eles precisam de uma família, de cuidados, pois sozinhos passam fome, sede, frio e sofrem com o calor.

Adotar é um ato de amor - Não tenha medo - Clube das Comadres 1

Não tenha medo de adotar

São animais que necessitam de atendimento veterinário, sentem dor, ficam doentes e sonham com o afago e dedicação de um humano que o veja como ele merece ser visto. Um ser senciente que tem capacidade de sentir e expressar carinho, saudade, tristeza e alegria. Assim como você e eu.

Sem falar nas cadelas que sofrem no cio com a dor de inúmeras cruzas seguidas. Às vezes, com machos bem maiores do que elas conseguem suportar. Ainda vem o parto dolorido. E mesmo fraca, ela tenta cuidar dos seus filhotes sem o auxílio de uma mão que possa fornecer-lhe um lugar propício para este momento. Com alimentação correta, vitaminas, enfim, a realidade delas é muito triste.

A Organização Mundial de Saúde estima que exista mais de 30 milhões de animais abandonados no Brasil. Dados da ONG Arca Brasil afirmam que para cada pessoa que nasce, nascem também 15 cães e 45 gatos. Não existem lares para todos! Por isso, é tão importante falarmos em castração, mas vou deixar este assunto para uma próxima coluna.

Então, não tenha medo, adote! Olhe pelas ruas que você passa, entre em contato com ONGs e abrigos de sua cidade. Eles irão te ajudar a conseguir um amigo que se adeque a sua casa, seu espaço e aos demais membros de sua família.

Os animais não esperam que você seja rico para adotá-lo. Com amor e dedicação, você consegue mudar a realidade de um animal que pode ter passado por maus-tratos, sofrido a dor do abandono e sonha em conhecer você.

Adotar é um ato de amor - Não tenha medo - Clube das Comadres 2

Muitas pessoas dizem que não podemos mudar o mundo. Então, não tem como se preocupar com todo esse abandono e não adianta fazer nada. Talvez o mundo nós não consigamos mudar, mas o mundo daquele animal acolhido por nós, sem dúvida, será totalmente mudado.

Lembre-se que este ato envolve muitas responsabilidades. O cão ou gato que você adotar irá viver por muitos anos ao seu lado. Ele late, faz xixi e coco, precisa ser ensinado e requer cuidados básicos e indispensáveis com médico veterinário.

Também precisa de remédios contra pulgas e carrapatos, vacinas, banho, além de espaço para se exercitar, brincar, se abrigar de frio, do sol. Comida de qualidade, água fresca e limpa disponível o dia todo, passeios e sempre o seu respeito e amor por ele.

Vale refletir: você tem várias ocupações, marido, esposa, amigos, chefe, funcionários, cinema, bar, teatro, academia. Ele só tem vocês, a sua família, que é também a família dele, e só espera atenção e amor de vocês. Se você mora sozinho, ele o verá como o mundo dele. Pense com carinho e até a próxima!

Veja também:


Gisele Alves Diniz é jornalista, especializada em assessoria de comunicação e gestão de mídias sociais. Sócia da agência Comentário & Arte. Apresentadora do programa Onda Animal, na Rádio Record (www.programaondaanimal.com.br). Consultora da Comissão de Proteção e Defesa dos Animais (CPDA), da OAB/RJ. Membro da coordenação da Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB), núcleo Rio de Janeiro. Diretora de comunicação do Instituto São Francisco de Assis (www.isfa.org.br).



Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *