Cães que latem muito: 5 dicas para acalmá-los

Compartilhe!

Os cães latem por qualquer motivo. Cabe aos tutores descobrir o motivo quando os latidos ultrapassam o limite, provocando reclamações em casa e até na vizinhança. Não é tão complicado assim controlar essa característica dos nossos amigos peludos, que nos proporcionam tanto amor e carinho.

cães - latidos- controle- técnica

Os cães latem e os donos sofrem

1 – Identifique o motivo do latido: seu cãozinho dispara a latir quando ele avista outro cão, uma pessoa, o carteiro ou o pote de comida? Identificar o motivo ajuda a entender o que deixa ele mais agitado. Se possível, evite o contato visual coma “causa” do problema sempre que não puder retirá-lo do local ou afastá-lo a tempo. Às vezes, a uma distância maior, ele consegue se controlar melhor, seja por latir de alegria ou de medo.

2 – Evite falar com ele ou tocá-lo: nós, humanos, temos a tendência a querer responder para o cão, seja para pedir que pare ou mesmo para perguntar por que está latindo. Isso só deixará o pet mais agitado. O mesmo vale para quem cutuca o cachorro ou coloca o dedo em frente ao focinho, em sinal de silêncio. Tocar um animal que está emocionalmente aletrado só vai potencializar a agitação.

3 – Aumente as atividades na rotina do seu pet: tanto o passeio como o uso de brinquedos de enriquecimento ambiental, que façam seu cãozinho gastar energia mental, podem fazer maravilhas no estado emocional do seu amigo. Faça o teste!

Sozinho ou na sua companhia?

4 – Evite o acesso ao portão por períodos muito longos. Os cães se treinam sozinhos a latir para tudo o que passa. Além de permanecerem alertas quando têm acesso ao ambiente externo. Afinal, na cabeça dele, nunca se sabe o que pode aparecer e quando ele precisará reagir, não é mesmo? Bloqueie o contato visual do seu pet com a área externa ou remaneje o local onde ele fica para que ele possa se acalmar.

5– Ele late quando está sozinho ou só com você? Essa análise pode ajudar a entender como diminuir os latidos. Se ele late apenas quando está acompanhado, retirar-se do local quando ele começar a latir pode ajudar a diminuir o problema. Já se ele late de medo de ficar sozinho, procure um profissional de adestramento que utilize reforço positivo para orientar seu caso.




colunista-ana-alice-caoAna Alice Vercesi é jornalista que descobriu que se comunicava melhor com os bichos do que com as pessoas, escorregou para o empreendedorismo ao criar a Cão Vivência, uma empresa que oferece serviços de bem-estar e comportamento baseados na confiança e na diversão. Hoje tem como missão de vida fazer um mundo melhor para os pets e seus donos (nessa ordem).

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *