Copa do Mundo, festas juninas e fogos de artifício

Compartilhe!

Nossa série sobre fogos de artifícios durante a Copa do Mundo e festas juninas continua. Depois de aprender aqui na nossa coluna como treinar seu cão com antecedência para os barulhos dos quais ele tem medo e preparar o espaço abrigado, confira o que fazer na hora dos rojões!

Canse bastante seu amigo antes. É dia de festa junina ou de jogo? Dê um longo passeio, jogue bastante bolinha ou leve ele para brincar no parque com outros cães. No caso dos gatos, brinque de caçar cordinha e encoraje o bichano a perseguir brinquedos pela casa. Isso ajudará seu pet a ficar mais relaxado o dia todo.

Não deixe seu pet sozinho. Ele provavelmente procurará um esconderijo perto da família e precisa de apoio nessa hora. Alguns cães também podem tentar fugir ou se machucar ao tenta passar por portas e portões. Por isso a supervisão é fundamental.

Ofereça apoio, mas não dê atenção excessiva. É importante que seu amigo se sinta acolhido no momento de medo. Mas evite conversar com ele ou dar atenção demais nesse momento. Guarde toda essa atenção para oferecer quando os rojões pararem e ele finalmente sair, pois será um grande sinal de que sair do esconderijo é um comportamento esperado pela família. Nesse momento, sim, faça bastante festa.

 Copa do Mundo - pets - fogos - festas juninas

Copa do Mundo com os pets protegidos

Medicação? Só se o veterinário prescrever. Não ofereça remédios calmantes ao seu pet, pois o efeito pode ser o oposto. Apenas dê a ele caso seja prescrito pelo veterinário.

Roupas ou coletes acalmam seu cão? Seu amigo gosta de se esconder em locais bem apertados ou embaixo de cobertas? E procura uma toca escondida na hora do medo? Roupas ou panos amarrados ao longo do corpo podem deixá-lo mais calmo. Se ele não suporta nem usar roupinhas, evite essa tática pois o efeito pode ser ainda mais ansiedade.

Abafar o ruído é fundamental. Já falamos na segunda parte desse especial da importância de deixar a TV ou rádio ligado durante os fogos. Se quiser adicionar o barulho do ar condicionado ou ventilador e tampar os ouvidos do pet com algodão, eles também podem aumentar o isolamento acústico.

Recompense a coragem dele. Assim que ele sair da posição de medo e se liberar do esconderijo, faça festa. E recompense com algo que ele adora comer. Não force para que ele saia. A ideia é ele entender que, sempre que decidir sair, algo bem legal acontece. E na próxima, queira sair mais rápido.



colunista-ana-alice-caoAna Alice Vercesi é jornalista que descobriu que se comunicava melhor com os bichos do que com as pessoas, escorregou para o empreendedorismo ao criar a Cão Vivência, uma empresa que oferece serviços de bem-estar e comportamento baseados na confiança e na diversão. Hoje tem como missão de vida fazer um mundo melhor para os pets e seus donos (nessa ordem).

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *