Hackathon WeAr + C&A apoia a tecnologia vestível

Compartilhe!

A C&A vai patrocinar, nos dias 10 e 11 de dezembro, o primeiro hackathon de moda do País, o Hackathon WeAr + C&A. Idealizado pelo festival WeAr, o evento vai reunir makers, desenvolvedores, designers, estilistas, profissionais de criação e estudantes ligados ao universo da moda e tecnologia, em uma maratona de quase 30 horas.

O encontro propõe o desenvolvimento de wearables (tecnologia vestível), bem como apresentar novas experiências e formas de criar e produzir. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas, gratuitamente, por meio do site wearbrasil.info, até 3 de dezembro.

hackathon-wear-ca-clube-das-comadres-1
Oficina da estilista americana Becca McCharen, da marca Chromat: exemplo de peça com tecnologia vestível.

Os 40 participantes selecionados serão divididos em equipes de três a cinco pessoas. Eles terão como desafio criar e prototipar um item conceitual ou que esteja pronto para para ser produzido para o mercado em grande escala. Para tanto, vão contar com o auxílio de mentores especializados em moda, negócios e tecnologia, como o estilista Dudu Bertholini.

Esses mentores darão suporte na modelagem da ideia, prototipagem e com soluções em softwares e processos. Além disso, serão disponibilizados equipamentos de confecção, hardwares e componentes para a produção das peças.

hackathon-wear-ca-clube-das-comadres-2
Ale Farah, jornalista que criou o evento no Brasil, e a estilista francesa Clara Daguin.

Hackathon WeAr: projetos podem sair do papel

O time vencedor será escolhido por uma mesa de jurados, composta por profissionais da área de moda e varejo. Eles vão avaliar os projetos segundo critérios de criatividade, design, execução, viabilidade de produção e verificar se a peça é eco-friendly.

Cada integrante da equipe vencedora ganhará um vale-compra de R$ 1 mil da C&A. Como os projetos vão ganhar visibilidade da equipe comercial da marca, poderão ser futuramente negociados e comercializados.

O Hackathon WeAr + C&A tem co-patrocínio do cartão ELO, além do apoio do IED – Instituto Europeo di Design, La Roche Posay, Shop2gether, Basico.com, Santista Jeanswer e Metro Jornal.

hackathon-wear-ca-clube-das-comadres-3
Oficina da estilista francesa Clara Daguin: outra peça com tecnologia vestível.

 

Como surgiu o WeAr

Criado em 2015 pela jornalista Alexandra Farah, o festival de tecnologia vestível WeAr – Conectando Moda e Tecnologia acontece anualmente debatendo os wearables, ou vestíveis conectados, que estão mudando a maneira como as pessoas se relacionam com as roupas.

O WeAr estuda o futuro da moda e visa fortalecer o mercado brasileiro, promovendo o contato entre makers e estilistas e marcas. O propósito é incluir o Brasil como um player forte neste segmento que movimentará US$ 30 bilhões em 2016. Mais em www.Wearbrasil.info e no Instagram/Facebook @wearbrasil

Veja também:

 

 

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *